11 de setembro de 2012

Fadas!



A fada é um ser mitológico, característico dos mitos célticos, anglo-saxões, germânicos e nórdicos.

O primeiro autor que mencionou as fadas foi Pompônio Mela, um geógrafo que viveu durante o século I d.c.

As fadas também são conhecidas como sendo as fêmeas dos elfos. O termo incorporou-se a cultura ocidental a partir dos assim chamados "contos de fadas".

Nesse tipo de história, a fada é representada de forma semelhante a versão clássica dos elfos de J.R.R. Tolkien, porém apresentando "asas de libélula" as costas e utilizando-se de uma "varinha de condão" para realizar encantamentos.

Dependendo da obra em que aparece, a fada pode ser retratada em estatura de uma mulher normal ou diminuta.

No primeiro caso, temos a fada de Cinderela.

Como exemplo da segunda representação podemos citar "Sininho", do clássico infantil "Peter Pan", de J. M. Barrie.

O escritor e folclorista inglês Joseph Ritson, na sua dissertação On Faries, definiu as fadas como uma espécie de seres parcialmente materiais, parcialmente espirituais, com o poder de mudarem a sua aparência e de, conforme a sua vontade, serem visíveis ou invisíveis para os seres humanos.

Voltem Sempre!

9 de setembro de 2012

Anjos!




Anjo (do latim angelus e do grego ággelos (ἄγγελος), mensageiro), segundo a tradição judaico-cristã, a mais divulgada no ocidente, conforme relatos bíblicos, são criaturas espirituais, conservos de Deus como os homens (Apocalipse 19:10), que servem como ajudantes ou mensageiros de Deus.

Na iconografia comum, os anjos geralmente têm asas de pássaro e uma auréola.

São donos de uma beleza delicada e de um forte brilho, e por vezes são representados como uma criança, por terem inocência e virtude. 

Os relatos bíblicos e a hagiografia cristã contam que os anjos muitas vezes foram autores de fenómenos miraculosos, e a crença corrente nesta tradição é que uma de suas missões é ajudar a humanidade em seu processo de aproximação a Deus.

Os anjos são ainda figuras importantes em muitas outras tradições religiosas do passado e do presente, e o nome de "anjo" é dado amiúde indistintamente a todas as classes de seres celestes.

Os muçulmanos, zoroastrianos, espíritas, hindus e budistas, todos aceitam como fato sua existência, dando-lhes variados nomes, mas às vezes são descritos como tendo características e funções bem diferentes daquelas apontadas pela tradição judaico-cristã, esta mesma apresentando contradições e inconsistências, de acordo com os vários autores que se ocuparam deste tema.

O Espiritismo faz uma descrição em muito semelhante à judaico-cristã, considerando-os seres perfeitos que actuam como mensageiros dos planos superiores.

Dentro do Cristianismo Esotérico e da Cabala, são chamados de anjos aos espíritos num grau de evolução imediatamente superior ao do homem e imediatamente inferior ao dos arcanjos.

Para os muçulmanos alguns anjos são bons, outros maus, e outras classes possuem traços ambíguos.

No Hinduísmo e no Budismo são descritos como seres auto luminosos, donos de vários poderes, sendo que alguns são dotados de corpos densos e capazes de comer e beber.

Já os teosofistas afirmam que existem inumeráveis classes de anjos, com variadas funções, aspectos e atributos, desde diminutas criaturas microscópicas até colossos de dimensões planetárias, responsáveis pela manutenção de uma infinidade de processos naturais.

Além disso a cultura popular em vários países do mundo deu origem a um copioso folclore sobre os anjos, que muitas vezes se afasta bastante da descrição mantida pelos credos institucionalizados dessas regiões.

Voltem Sempre!


6 de setembro de 2012

Por de trás das Cartas!



Olá Boa Tarde!!!


O assunto que me traz aqui hoje é muito interessante por um lado e cómico por outro.

Pois ao longo da minha jornada como Tarologa, ao longo de todos estes anos, eu me deparo com algumas questões que os meus clientes me trazem que me deixam as vezes meio perdida, sim porque na hora de responder as questões em que eles vêem acreditando é difícil desmentir tais crendices.

Então ontem no meio de uma consulta o meu consulente disse;

CLIENTE - Ah... então afinal a parte de trás das cartas não tem escritos nem dizeres, então como você sabe da minha vida tanto sem eu lhe dizer nada?

MYSTIC - Uma pessoa que lê cartas, não precisa de escritos, para saber o que as cartas lhe querem transmitir, pois a ligação com o mundo espiritual e elementar é enorme, então tudo que eu lhe direi serão apenas as verdades que o jogo me mostra.

CLIENTE - É porque já me falaram isso, por isso as Cartomantes e Tarologas sabiam da nossa vida, porque liam uns códigos.

MYSTIC - Mas então esses códigos teriam de mudar a cada momento, pois em cada consulta as pessoas são diferentes, mudam de personalidade, de genero, de pensamentos e muito mais, não acha?

CLIENTE - É verdade, têm toda a razão, as pessoas com preconceitos daquilo que nunca virão e nunca esperimentaram, nunca poderão saber como é, então inventão para que outras pessoas não se consultem achando que tudo não passa de um jogo.

É muito complicado ter uma missão importante como a nossa, de ajudar as pessoas a tirarem suas duvidas, acharem suas respostas para chegar ao que pretendem e a luz espiritual, pois nem todos acreditam e nem todos creem porque estão ali sentados a questionar umas simples cartas, que para mim são as minhas amigas e confidentes.

Voltem Sempre!

OBRIGADA PELA SUA VISITA!!!

OBRIGADA PELA SUA VISITA!!!

Google+ Followers

Seguidores

Onde me encontro: